Nossa Opinião – Cedae e internet, essenciais para a cidadania

abr 27, 2021 by

Nossa Opinião – Cedae e internet, essenciais para a cidadania

Há muito tempo que a sociedade reivindica acesso à água e à internet. Com a pandemia, essa necessidade tornou-se ainda mais urgente de ser atendida.

Aqui no Rio, no caso da água há uma campanha sórdida que tenta induzir os incautos de que o único caminho para solucionar o acesso da população é a privatização da Cedae. Campanha semelhante foi feita contra a Telerj. Ao mesmo tempo que reduziram o investimento na empresa, criaram uma narrativa de que ela era péssima e a solução seria a privatização.

Deu no que deu. Uma empresa em recuperação judicial há 5 anos, demissões em massa, redução da qualidade dos serviços. Controle acionário por 5 grupos de especuladores norte-americanos, verdadeiros abutres. A empresa, hoje Oi, sendo retalhada e vendida.

A água também é essencial para o exercício da cidadania e não será o mercado, por meio do leilão que poderá ocorrer na sexta, 30 de abril, que irá garantir os investimentos necessários para a sua universalização.  Mercado e universalização são termos opostos.

No caso da banda larga, o Marco Civil da Internet, que fez sete anos na semana passada, é muito claro no seu artigo 7º: o acesso à internet é essencial ao exercício da cidadania. Não é o que ocorre.

A maioria das escolas públicas urbanas do Brasil – 70% – possuem internet com velocidade de 2 a 5 Mbps. Na prática, é o mesmo que não ter internet nenhuma. Por isso devemos cobrar que Oi e Vivo cumpram com suas obrigações contratuais e disponibilizem velocidades muito maiores. Cadê a Anatel para fiscalizar?

Esta semana também poderá ser votado outro projeto essencial para a cidadania: a derrubada do veto presidencial ao PL 3.477/20, que garante banda larga na casa de professores e alunos da rede pública.

A pandemia deve servir para reavaliarmos conceitos. Nos distanciarmos do egoísmo, do ódio, do individualismo, do consumismo. Devemos insistir na criação de laços fortes que movam a sociedade ao encontro de que todos possamos ser cidadãos. Garantir o acesso universal à água e à internet já é um bom começo.

Diga não à privatização da Cedae e sim à derrubada do veto ao PL 3.477/2020.

Instituto Telecom, Terça-feira, 27 de abril de 2021

 

Artigos relacionados

Tags

Compartilhe

  1. Marcia Miranda Sampaio Corrêa

    Sem água não sobrevivemos, e, hoje sem internet com qualidade não temos vida.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *